02 Casa Eugenia
  O projeto Sensações foi idealizado em 1992 pelo artista plástico George Hardy como uma proposta de se criar uma espécie de hotel cultural na Serra do Cipó, nas proximidades de Belo Horizonte. Para se executar o projeto de cada uma das unidades de hospedagem, num total de 12, foram convidados um arquiteto e um artista plástico simultaneamente. 
 
A casa proposta por João Diniz e Jorge dos Anjos aborda de maneira orgânica, quase primitiva, a questão de se abrigar pessoas por poucos dias numa paisagem de montanhas, matas, cachoeiras, arqueologias, estórias de gentes e de discos voadores. 
O nível térreo aparece como prolongamento do exterior, espaço de convívio e festas. Em cima, o nível do ar, surge como espaço de contemplação, mais íntimo, de onde se observa a paisagem. 
 
Em 1999 Eugenia e Jorge decidem construir a casa num lote próprio, um local elevado que contempla um belo lago. A pequena casa adapta-se perfeitamente ao seu novo local não distante da mítica Serra do Cipó.

O projeto inicialmente imaginado em estrutura de eucalipto e cobertura vegetal sofre adaptações high-techs (ou ‘uai-techs’, a tecnologia própria de Minas Gerais) e é executado em estrutura mista em tubos metálicos e alvenaria, piso em madeira e cobertura em telhas metálicas termo-acústicas.
 
O Projeto Sensações recebeu na II Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo em 1993 o Prêmio pelo Conjunto da Obra. Os outros arquitetos participantes foram: Ëolo Maia, Jô Vasconcelos, Álvaro Hardy, Marisa Machado Coelho, Gustavo Penna, Sylvio Podestá, Cid Horta, Altino Caldeira, Graça Moura, Paulo Laender, Fernando Navarro e ainda Ailton Krenak, Robero Vieira, Amílcar de Castro e Máximo Soalheiro.
 
Ecos da primitiva cabana
A casa mínima, elementar 
Espaço interno único e amplo
Tubos metálicos 
foram antigos esgotos
Enquadrando a visão 
de arvoredos vizinhos.
 
Alvenarias definem o espaço
Apoiando a metálica 
cobertura termo-acústica.
As brisas fluem ascendentes 
respirando a casa,
 
Os relevos e painéis de Jorge dos Anjos
Conectam a residência 
com Áfricas passadas e futuras
Irmanando gentes, arte, 
paisagem e arquitetura.
 
 
projeto: 1993; obra: 1999
local: Condomínio Estância das Amendoeiras, 
Lagoa Santa, Minas Gerais
área do lote: 1650,00 m2
área construída: 86,00 m2
 
arquiteto: João Diniz
arquitetos colaboradores: Marcelo Maia, Adriana Aleixo, Clarissa Bastos, Ana Cecília Rocha
 
construção civil: Frederico Grimaldi
artista: Jorge dos Anjos
 
fotos: Marcílio Gazzinelli
 
prêmio Obra Edificada: IX Premiação IAB MG, 2002 
 
 
 

João Diniz Arquitetura Ltda Av. Pasteur 89 / 809 Santa Efigênia 30150-290 |
Belo Horizonte / MG - Brasil | fone/fax 55 31 32366108 | escritorio@joaodiniz.com.br
Compartilhar