Textos
16 - Para Niemeyer, por João Diniz / um poema de despedida
a vida é um sopro
e não para o tempo
algum instante novo
é o melhor monumento
 
menos velho que eterno
o espaço reinventa?
a coerência pensante
a amplidão do moderno
 
com o século na mão
em um traço errante
menos importante a forma
que amizade adiante
 
o palácio coletivo se torna
realizando sonhos da gente
o povo entende a história
do banal ao consistente
 
texto e desenho joão diniz, dez 2012

 

 

 



João Diniz Arquitetura Ltda Av. Pasteur 89 / 809 Santa Efigênia 30150-290 |
Belo Horizonte / MG - Brasil | fone/fax 55 31 32366108 | escritorio@joaodiniz.com.br
Compartilhar